O que é Esquizoanálise?

Mais do que formar o participante no sentido clássico, a esquizoanálise opera como uma fábrica de consistência, de um plano de consistência para o desejo, para o corpo e para o pensamento, nas relações da potência consigo mesma e nas relações de sociabilidade. Opera sob um duplo ponto de vista, crítico e criativo, através de quatro grandes zonas de passagem do real, duas críticas do imaginário (passional-reivindicativo) e do simbólico (paranoico-significante), e duas criativas do real-atual e do real-virtual.