Saúde, desejo e pensamento (trecho 2 do livro)

“Vida ativa e pensamento afirmativo só podem andar de mãos dadas. Se quiserem permanecer como tais, não podem se largar jamais. Spinoza retomará contra Descartes, contra os teólogos e os moralistas esta maneira pré-socrática de viver e de pensar dizendo que, se o corpo padece, o pensamento padece junto e vice-versa e, se o corpo age, o pensamento também age e vice-versa. A aurora pré-socrática é também a aurora da filosofia nômade. Pensadores como Heráclito e Empédocles nos dão um testemunho vivo no tipo de encontro que fazem com seus elementos, seus momentos e lugares apreendidos como acontecimentos extremos, onde, como diz Deleuze comentando o método de Nietzsche, a mesma fronteira é simultaneamente experimentada como anedota da vida e aforismo do pensamento, acontecimento que se atribui ao corpo e sentido que atravessa a linguagem. Tais pensadores souberam viver debruçados sobre o abismo, no limiar extremo onde vida e pensamento constróem um laço poderoso, capaz de transpor limites e de demolir os muros demasiado estreitos da vida sedentária, para empreender a grande viagem em direção ao desconhecido, ao imprevisível que o deus Acaso reserva.”

 

Livro no site:  https://mojo.org.br/loja/produtos/saude-desejo-e-pensamento-as-origens-da-filosofia-nomade/